Gesso ou reboco comum, o que é melhor para paredes?

Gesso ou reboco comum, o que é melhor para paredes?

Quais as vantagens e desvantagens de usar gesso como acabamento nas paredes de uma casa? Que vantagem há também em usar o reboco comum com massa de cimento e areia?

As alternativas de materiais e métodos usados na construção civil são os mais diversos possíveis, para quem está construindo ou pretende construir chega a ser complicado escolher entre um e outro material ou entre um e outro processo que será usado na construção. O acabamento de uma parede é um bom exemplo e hoje contamos com pelo menos duas alternativas bastante usadas que é o reboco comum com massa de cimento ou o gesso que tem sido usado bastante na substituição do reboco.

Reboco comum

É o método mais tradicional e usa materiais tradicionais como massa de cimento e areia. Este método tem como vantagem ser mais resistente inclusive a água, pode ser usado interno e externo e é bastante durável. Tem como desvantagem o custo final já que envolve reboco, massa corrida para acerto da parede e ainda pintura.

Vantagens do reboco

  • É resistente pois é feito de massa de cimento, com isso ele forma uma camada uniforme e muito sólida;
  • Pode ser molhado. Não tem problemas com batida de chuva, mas o excesso de água pode causar infiltração;
  • Permite vários tipos de acabamento, como massa corrida, pintura direta, papel de parede, grafiato, pedra, entre outros;
  • Pode ser furado para colocação de armários, quadros e outros tipos de objetos

Desvantagem do reboco

  • O custo é mais alto, pois além de demandar bastante material de construção, como cimento. areia e outros, exige bastante mão de obra;
  • Pode haver trincas, especialmente em construções novas onde ocorre um período em que a parede “vai se ajustando”;
  • Embora seja resistente a água, pode haver infiltração quando há excesso de chuva ou umidade constante

Gesso

O uso do gesso em substituição ao reboco tradicional é uma alternativa bastante indicada para muitos casos e ele apresenta algumas vantagens como:

  • Rapidez na aplicação
  • Economia de tempo e possivelmente de custo
  • Bom acabamento da parede
  • Entre outros

Mas o uso do gesso requer cuidados, pois é um material extremamente sensível a água e portanto seu uso deve ser feito em locais secos e bem protegidos contra umidade, chuva e outras formas de contato com água. Basicamente ele apresenta como desvantagens os seguintes itens:

  • Não pode ser usado em paredes externas ou pelo menos não se elas estiverem expostas a chuva
  • Não pode ser usado em paredes que possa receber umidade
  • Não pode ser lavada
  • É menos resistente que o reboco comum.

Contudo o uso de um ou outro acabamento na parede depende de muitos fatores que devem ser considerados no projeto. Em minha casa optei pelo reboco comum de massa, mas devo usar alguns detalhes apenas no teto em gesso que é o que muita gente tem feito também. Apesar de ser uma proposta interessante, creio que pelo menos no meu caso usar gesso como acabamento nas paredes não é uma opção viável.

Qual é o melhor?

No Brasil a nossa cultura de construção ainda é pelo reboco, em outros países, como nos Estados Unidos e Canada, onde há muitas construções de madeira, o uso de gesso ou dry-wall é bastante comum.

Dizer qual é o melhor é bastante difícil e precisamos analisar todas as características mostradas acima, bem como outras para então compreender o que é melhor para cada construção. Na dúvida, opte pelo reboco. Esta é uma regra bem simples.

Alguns cenários mais propícios ao uso de gesso

  • Sanca de gesso
  • Pequenos acabamentos para fechamento de espaços
  • Apartamentos
  • Paredes de madeira ou fechamento com dry-wall
  • Paredes internas
  • Entre outros

Alguns cenários mais propícios ao uso do reboco

  • Paredes de alvenaria
  • Áreas externas
  • Muros
  • Áreas molhadas como cozinhas, banheiros e áreas de serviços
  • Entre outros

Fonte: http://www.casadicas.com.br/materiais/gesso-ou-reboco-comum-o-que-e-melhor-para-paredes/

7 erros na escolha de portas e janelas. Saiba como evita-los!

7 erros na escolha de portas e janelas. Saiba como evita-los!

Na construção civil, todo cuidado é pouco na hora de escolher os materiais que serão comprados. Mesmo no planejamento é necessário levar em consideração o correto uso de portas e janelas, por exemplo. Que são itens que podem apresentar problemas de usabilidade de mal feito. Veja abaixo 7 erros que você poderia incorrer na escolha de portas e janelas, mas poderá evitá-los.

1. Evite produtos muito baratos

Comprar portas e janelas baseado apenas no preço baixo pode ser o primeiro e mais primário erro que você pode cometer. As consequências podem ser graves e levar a um desconforto na hora de usá-los. Portas ou janelas que emperram na abertura, cupins, empenamento, infiltração de água, ferrugem e outros problemas podem ser as consequências.

Na construção da minha casa, eu tentei comprar uma porta barata para a entrada, mas não deu certo. Ficou mais caro, por que além do que eu já tinha pago nela, tive que comprar outra, perder tempo e ter dor de cabeça.

2. Janela de vidro ou material opaco

Está na moda o uso do vidro, especialmente em janelas. Muitos tem optado por colocar janelas de vidro ou blindex nos quartos. Mas cuidado com esta escolha, pois ela pode ser um problema. O vidro é transparente e vai passar muita claridade a noite para dentro do quarto, mesmo com o uso de cortinas. Ainda assim considere que uma boa cortina que corte a luz e especialmente os raios ultravioletas do sol pode custar caro.

O uso de janelas de vidro é muito indicado para sala, escritórios, cozinha ou corredor, mas para dormitórios não sei se é a melhor opção.

Contudo é preciso ficar muito atento a questão da vedação em janelas de vidro, pois em muitos casos ela não é boa e não é incomum encontrarmos problemas de entrada de água por falta de uma boa vedação.

3. Tamanho da janela

Atente para o tamanho da janela e para isto considere o espaço de parede, tamanho do quarto e posição da mesma. Quartos muitos grandes com janelas pequenas podem ser esteticamente desagradável, bem como não promover a iluminação e ventilação necessária.

As medidas mais comuns para dormitórios são:

  • 1,00 x 1,50
  • 1,00 x 2,00
  • 1,00 x 1,20
  • 1,20 x 1,50
  • 1,20 x 2,00
  • 1,20 x 0,50

Para sala, cozinha, banheiro ou corredor é mais comuns as seguintes medidas:

  • 1,00 x 1,50
  • 1,00 x 2,00
  • 1,00 x 1,20
  • 1,20 x 1,50
  • 1,20 x 2,00
  • 0,60 x 0,80
  • 0,50 x 0,50
  • 0,40 x 0,60
  • 0,60 x 0,60

4. Portas de madeira oca e semioca

Ao comprar portas de madeira fique atento para as folhas de portas ocas e semiocas, aqulas mais baratas. Eu comprei duas portas e ambas apresentaram o mesmo problema na preparação delas para o assentamento, ou seja, ela estufou, pois, é uma madeirinha bem fininha que reveste a porta. Portas de entrada ou locais onde possa haver umidade escolha madeira maciça.

Há basicamente três tipos de portas de madeira:

  • Oca: Quando ela é revestida de madeira e por dentro é oca. É a pior opção.
  • Semioca: Segue o mesmo princípio, mas ela tem enchimento de madeira também. Indicada para uso interno na casa.
  • Maciça: Feita de madeira mesmo, ainda que seja de pedaços de madeira para formar desenhos e criar formas variadas, mas é madeira maciça. Esta é a melhor opção e consequentemente a mais cara. É indicada para portas de entrada ou locais onde há a possibilidade de receber umidade.

5. Largura das portas

Existem várias larguras de portas e é muito importante ficar atento a isto. Colocar porta muito estreita pode ser um erro grave. Pessoas com cadeiras de rodas podem ter dificuldades de se locomover, assim como a entrada de móveis e outros objetos maiores.

Portas de entrada devem ser mais largas, até para ter uma aparência melhor esteticamente. As internas podem ser mais estreitas, mas considere a necessidade.

As larguras mais comuns e padrão são as seguintes:

  • 2,10 x 0,70
  • 2,10 x 0,80
  • 2,10 x 0,90
  • 2,10 x 1,00
  • 2,15 x 1,20
  • Entre outras

6. Posição de portas e janelas

Outro erro pode estar relacionado à posição das portas e janelas. Se você for como eu que gosta de dormir com janelas abertas é importante pensar na posição dela em relação à cama para evitar que você acorde com o sol batendo no seu rosto, assim como a incidência de chuva e sol no período da tarde. Portas de entrada não devem ficar expostas ao sol e chuva se o produto for madeira ou ferro.

7. Acabamento

Outro erro pode estar relacionado a forma como você dá o acabamento, especialmente em madeira. Lembro de quando fui envernizar as portas de uma casa que construí e não atentei para o fato de que a madeira arrepia quando se aplica o verniz e lixei a porta para depois aplicar o verniz. O resultado não ficou bom. O ideal é chamar um profissional de pintura para fazer um acabamento de qualidade, especialmente em portas e janelas de madeira.

No caso de janelas, o ideal são os modelos de alumínio branco que já vem prontas e com acabamento, sem contar que é um material que não sofre com ferrugem e a durabilidade é muito grande.

Fonte: http://www.casadicas.com.br/construcao/7-erros-na-escolha-de-portas-e-janela-saiba-evita-los/